"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

A bala perdida que acertou Van Gogh...


Se Getúlio Vargas e outros suicidas românticos deram-se um tiro no peito incentivados, em parte, pelo mítico exemplo de Van Gogh (1890), foram vítimas de uma burla histórica e de um mal entendido. Uma nova biografia do maluco holandês escrita por Steven Naifeh e Gregory W. Smith asseguram que sua morte, apesar de ter ocorrido a milhares de quilômetros do Rio de Janeiro, foi causada nada mais nada menos que por uma bala perdida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário