"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

sábado, 6 de agosto de 2011

SESSENTA E TRÊS ANOS DE MENTIRAS NO MERCADO FINANCEIRO…


Nasci num dia e ano em que a fumaceira da Segunda Guerra ainda estava no ar. Portanto, há seis décadas venho ouvindo as mesmas mentiras internacionais, os mesmos golpes, as mesmas falcatruas, o mesmo fascismo e o mesmo cafajestismo relacionado ao Mercado Financeiro, às finanças, a juros, a impostos, recessão, PIB, investidores, Títulos do Tesouro, banqueiros, dólares, Euros, Libras, Marcos, especuladores, Bolsa de Valores, Dívidas externas e internas etc. Nunca se ouviu tanta dissimulação, tantos golpes, tantas Caixas-dois, tantos larápios e tantos malabarismos para manter o Poder e o Império. Neste mais de meio século de existência fui registrando, desolado e furioso que todas as estatísticas, as promessas e todas as contabilidades se revelaram adulteradas, falsificadas, sujas, oportunistas, arrivistas e mentirosas. Em outras palavras: que não aconteceu nada a não ser a cristalização do poder e da manipulação dinheirista no interior de dez ou doze feudos em cada país. Fora disso, se eternizaram os rebanhos resmungando, pequenos larápios iludidos e esperançosos rezando e investindo centavos aqui e ali para salvar a pátria, contabilizar migalhas, pobrezas e ruínas. Essa lenga lenga norte americana, espanhola, grega, italiana e etc, - por exemplo – não passa de jogo de cena, cartadas secretas engendradas nos palácios globalizados por rufiões ébrios de putarias, de exageros e de luxos para redividir as salsichas, o pão bromatado e o vinho vagabundo que enfiam guela a baixo do populacho consumidor pelo planeta a fora. E mais, nestes sessenta e três anos de que lhes falo (apesar do que pensam os bobalhões) não ouve um único avanço sequer no campo social que não tenha sido pensado, consentido e promovido pelas próprias Corporações , indústrias e bancos para manter a turba gordinha, otimista, crente e produtiva. E é por isso que não são poucos os que, já niilistas e cínicos de tanto testemunhar essa nojeira, acham o máximo a possibilidade da mais radical e devastadora ruína econômica, finalmente, se abater sobre o planeta e sobre todas as suas ratazanas.

5 comentários:

  1. Meu amigo não tinha uma foto pior..acho que vc pirou de vez mesmo!!!

    ResponderExcluir
  2. Você colocou esta foto para assustar suas admiradoras, não foi? (kkkkkkkkkkkkkkk)

    ResponderExcluir
  3. É... troca a foto para a turba se iludir que não é escrava dos citados!

    ResponderExcluir
  4. E toda essa putaria é, e sempre foi, abençoada pelos deuses!

    ResponderExcluir