"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

quinta-feira, 9 de junho de 2011

LONDRES & OS INIMIGOS DO REY













Um comentário:

  1. Eu te saúdo/Rua/Livre habitante/Dos meus sonhos/ Realidade nua/Lua/ Que vem chorar/Meu riso/ E confessar meu pranto.//Rua/ Eu te guardo/Em minha memória/ Passagem estreita/De curvas deformadas/Pelo frio e pela fome/ Da indigência humana/Revelada// E me confesso/Amante da tua desventura/Mulher de poucos adornos/ E verdadeiras mágoas.//Rua/ Não sei porque/Se nada muda/ Preciso tanto/ Dizer-viver/ A linha perpendicular/Da tua face.
    (Para Ezio Bazzo e João do Rio)

    ResponderExcluir