"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Um jovem assassino que sonhou em deixar sua casa para os animais...

O massacre das crianças na escola de Realengo têm colocado em evidência também a precariedade epistemológica dos profissionais em geral, mas principalmente dos das áreas PSI. Um psiquiatra diz umas boas bobagens e dá o diagnóstico mais fácil: esquizofrenia!!! O governador fez um discurso chato e longo acusando equivocadamente o assassino de psicopata!!! Outro psiquiatra fala no clássico Transtorno BIPOLAR!!! Outro acha que pode ter sido apenas um surto passageiro, mas fulminante!!! Os psicólogos vão de Freud a Skinner com uma facilidade nunca vista enquanto os psicanalistas preferem o silêncio "de Lacan". Os porteiros de prédio falam em Desvio de caráter!!! Os mais antigos e gagás falam em SOCIOPATIA!!! Os pastores caem logo na lengalenga do demônio. Os jornalistas, então, fazem uma salada grega, confundindo conceitos e acabando por despencar num determinismo mais radical ainda que o dos organicistas e que o dos  geneticistas. Os espíritas cruzam os dedos nas costas, os sociólogos têm uma tendência em voltar à lengalenga marxista, os antropólogos comparam a violência daqui com a violência de uma determinada ilha da Malásia e suspiram por alguma utopia. O Papa manda um bispo dizer que foi a vontade de Deus enquanto os policiais, indiferentes, apenas assopram o cano de suas pistolas etc.,etc.,etc.,.... E assim se vai passando de uma tragédia a outra pisoteando saberes, cuspindo sobre a ciência e principalmente sobre o bom senso. 
Abaixo um comentário que fiz hoje ao texto de um jornalista numa das conhecidas revistas nacionais. Como vocês podem ver, foi feito as 15:23. Não foi publicado e está aguardando pelo moderador há quatro horas...


5 comentários:

  1. Muito bom!! Muito bom!!

    ResponderExcluir
  2. Um pouco de oxigênio na garagem hermética.

    ResponderExcluir
  3. Hombre, os idiotas estão loucos para explicar a "causa" do desvario assassino do pobre Wellinghton. Só não acreditam que a espécie é assassina e predadora desde os inícios dos tempos. P.

    ResponderExcluir
  4. "Hombre, imagine o que se passa nas cabeças de vocês, psicólogos pósgraduados. Excluo você, em função de sua experiência de fudedor e anarquista. Além de fino conhecedor da alma humana. Pl.

    ResponderExcluir
  5. É, eu tenho certeza que essa reação é o maior receio dos "estrategistas" que estão me perseguindo... A perseguição que começou em 1996, quando me "jogaram dentro" de um órgão de segurança, se alastra até hoje, mesmo eu tendo conseguido sair da "grande muralha"... Conforme eles já comentaram, acharam que no máximo em cinco anos eu iria me suicidar, principalmente depois de ter perdido minha filha e meu marido, mas para frustração de todos eu ainda continuo viva, e nem eu sei como... Pela conversa do último "agente" que andou me sondando, percebi o receio deles de que eu pudesse ter uma reação semelhante a do Wellinghton, afinal eu não tenho mais nada a perder, porque já me retiraram tudo, inclusive a minha dignidade... Se nem liberdade eu tenho mais, qual a diferença de estar em uma casa de detenção ou no cubículo insalubre que eles me forçaram a habitar? Talvez no presídio eu conseguisse ter até mais liberdade, porque dentre as detentas, eu poderia "escolher" quem iria se aproximar... Sem falar que eu poderia me suicidar depois do episódio, e virar mártir, porque o que não falta é vontade de alguns de publicar e divulgar o meu caso na mídia "a fora"... Os "PODEROSOS" do nosso país estão brincando de serem DEUSES, manipulando o destino das pessoas como se fossem bonecos, mas estão se esquecendo de que a criatura pode se voltar contra o criador, e aí...

    ResponderExcluir