"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

SECRET GARDEN...

4 comentários:

  1. Que delícia! Algumas coisas na vida são mesmo muito especiais! O violino é um instrumento mágico e o Adágio de Albinoni é uma música para anjos, especialmente para anjos sofridos, cansados, mas ainda vivos.

    ResponderExcluir
  2. Gostei; muito!
    Abs
    Bruno

    ResponderExcluir
  3. intervalos que nos levam a outra dimensão, tão bela quanto tenhamos condição de sentir!

    ResponderExcluir
  4. Ei, isso é plágio! Esse é o meu CD de cabeceira...rsrs... Quando entro em casa, eu ligo o som, e coloco ele para tocar enquanto eu tomo banho... Primeiro passo para o relaxamento, e pelo menos por alguns instantes, abstrair-me do "mundo externo"... Ainda mais agora, que estou residindo na "Cidade Maravilhosa"... Logo que levanto, meu primeiro pensamento é: - Como chegar hoje, naquilo que chamam de trabalho? As opções são várias: 1) Pegar o ônibus no ponto final, e ir até o outro ponto final, no centro da cidade, o que leva em média 1 hora, quando não há um congestionamento maior... Quando está calor o ônibus vira uma sauna móvel, porque além da alta temperatura, ele simplesmente lota até o ponto final... Quando chove, o povo fecha todas as janelas do ônibus, e como vou sempre na janela, eu a abro para respirar, mas sempre alguém reclama; 2) Posso pegar a tal "integração", que é um percurso de ônibus e depois metrô...O tempo gasto é mais ou menos o mesmo, mas o pior é sair do vagão na Estação da Carioca, porque a lotação do trem vai contra a Lei de Dois Corpos Não Ocuparem o Mesmo Lugar no Espaço; 3) Sair de casa às 5:30h da madrugada, ir de carro, e estacionar na Av.Graça Aranha ou na Rua México, pagando R$ 10,00 por dia, sem nenhuma segurança, e tendo o carro amassado, porque os tais "flanelinhas da prefeitura", empurram um carro em cima do outro para sempre caber mais um, coisas de carioca... Durante os primeiros anos no Rio, essa foi a minha opção, até eu ter sido abordada por uma assaltante, quando saí um pouco mais tarde do escritório, e se eu não tivesse um excelente reflexo e iniciativa, talvez não tivesse mais por aqui, porque antes que ele tivesse tempo de puxar o gatilho, eu já tinha arrancado com o carro: - Ufa! Essa foi por pouco; 4) Um dia eu resolvi ir bem cedo de bicicleta. A idéia é muito boa, mas não para quem reside na zona norte... A ida não foi muito ruim, porque às 5:30h da manhã, ainda não há muito movimento nas ruas, mas eu me esqueci que em um determinado trecho, próximo da "comunidade", além de ter um túnel, não há acostamento e nem calçada, e a essa hora os bandidos ainda estão não foram dormir. O retorno foi impraticável, por causa do congestionamento. Bem, além da precariedade do transporte coletivo, eu também tenho um probleminha, eu sofro de: claustrofobia, "gentefobia", "miseriofobia", "ignoranciofobia"... E todas as demais fobias que se possa encontrar em um "confinamento" de gente sem educação... É, se não fosse longe eu iria andando...

    ResponderExcluir