"Meus textos são como o pão do Egito, a noite passa sobre eles e já não podes mais comê-los" (Rumi)

domingo, 9 de dezembro de 2007

A sobrinha de Madre Tereza de Calcutá


Quem é que não ficou boquiaberto e impressionado com a notícia da Irmã Mandala, aquela rechonchuda vidente de Belo Horizonte que se diz sobrinha de Madre Tereza de Calcutá e que para ministrar sua ajuda espiritual aos pobres clientes cobra pequenas fortunas? A policia, a mídia e a sociedade padrão gostam de tripudiar e de sapatear sobre personagens desse tipo, mas é pura descriminação e pura ideologia tendenciosa, uma vez que existem por aí centenas de outros estelionatários da fé, tão ou mais cínicos do que ela, e que não espantam mais a ninguém. Vender vinte missas ou uma novena com a promessa de que elas garantirão o sossego da alma de algum morto – por exemplo - existirá maior estelionato do que este? Vender uma macumba com a garantia de que ela aumentará a libido ou melhorará a performance amorosa do cliente – outro exemplo. Exigir mensalmente dez por cento do salário dos beatos sob o argumento de que o dízimo é um passaporte para o céu – mais um exemplo. Enfim, estamos cercados por videntes e por indigentes espirituais por todos os lados, uns, mais antigos e mais sofisticados do que os outros, é verdade, mas todos da mesma laia e todos regidos pelos mesmos cânones: o da impostura e o do dinheiro. Com relação à Irmã Mandala, depois de submetê-la a um longo regime, eu a contrataria, sem sombra de dúvidas, para Ministra da economia ou, pelo menos, para administrar minha caótica contabilidade.

Ezio Flavio Bazzo

Um comentário:

  1. ah, "esses estelionatários da fé"... subestimam nossa jovialidade em favor da sobriedade. contemos a eles, ou a elas, mais uma de nossas "piadas sérias". muammar qadhafi ou omar cadafi, (presidente da líbia) é um antifundamentalista. escreveu um livro-síntese de seus pensamentos "anarco-sindicalista-islâmicos" chamado "livro verde". o curioso é que seus pensamentos visam quebrar os discursos totalitários de autoridades místicas ou religiosas. pena estarmos anos-luzes atrás da líbia.

    ResponderExcluir